Nova Praga do Pinheiro Manso

08-03-2011 18:25

Leptoglossus occidentalis

 

A produção nacional de pinha representa 80 milhões de euros e está ameaçada pela presença de uma nova praga.

O Leptoglossus occidentalis, tem origem na América do Norte e foi detectado em 1999 em Itália onde terá entrado por barco. Desde 1999 tem arruinado a produção de pinha em Itália, o maior consumidor mundial de pinhão.

Recentemente foram capturados vários insectos desta espécie na região de Setúbal, temendo-se que o mesmo se esteja a alastrar na região de maior e melhor produção deste fruto seco.

O insecto adulto mede cerca de 1 a 2 cm de comprimento, sendo as fêmeas maiores que os machos.

As antenas são compridas e formadas por quatro partes.  Sobre o dorso estão asas pegadas que formam um desenho característico. As parte dorsal do abdómen tem um motivo amarelo-alaranjado e negro que se torna visível quando o insecto voa. Os ovos são colocados ao longo de uma folha de pinheiro numa fila contínua. Enquanto são juvenis permanecem numa cor acastanhada.

Este insecto não afecta directamente o pinheiro-manso, mas sim a produção de pinhão, pois alimenta-se dos pinhões nas pinhas, quando estes ainda estão em desenvolvimento. Segundo estudos americanos, podem destruir até 80% dos pinhões numa pinha.

O Ministério da Agricultura canalizou 50 mil euros para iniciar, a nível nacional, um trabalho de prospecção sobre a dimensão da presença do Leptoglossus occidentalis no pinheiro manso.

Não se conhecem formas de combate eficazes.

Mais informações sobre a praga:

www.forestry.ubc.ca/fetch21/FRST308/lab2/leptoglossus_occidentalis/leaf.html

www.ento.psu.edu/extension/factsheets/western_conifer_seed_bug.htm

www.diba.es/parcsn/newsletter/detall.asp?Id=1719