Produção de espargos

Espargo (Asparagus officinalis L.)

O espargo é uma cultura de longa duração. Como tal, a escolha do local de instalação e o sistema de produção reveste-se de grande importância de forma a assegurar a longevidade da cultura com altos rendimentos. O local de instalação da cultura deverá ter em conta a propriedades químicas e físicas do solo, a sua profundidade, drenagem, disponibilidade de água para rega, proteção contra ventos fortes, etc…

Utilizações: Consumo em fresco ou conserva

Produção: 5 ton/ha/ano.

Condições Edafoclimáticas:

Clima

Trata-se de uma das espécies mais sensíveis a oscilações térmicas. A temperatura atmosférica média mensal para o crescimento dos turiões está compreendida ente 11 e 13⁰C. O desenvolvimento vegetativo é ótimo para temperaturas de 18 a 25⁰C. Abaixo dos 15⁰C de dia e 10⁰C de noite a planta cessa o seu desenvolvimento vegetativo. Acima de 40⁰C a planta tem grandes dificuldades em desenvolver-se. A humidade relativa ótima para o crescimento dos turiões deverá situar-se entre 60 e 70%. Em zonas ventosas, caso a cultura seja ao ar livre, as linhas de plantação deverão ser orientadas na direção dos ventos dominantes.

Luz

Na produção de espargo verde, a característica cor é um fator determinante da qualidade, pelo que se deve procurar que a maior parte do turião tenha esta cor verde (pelo menos dois terços do seu comprimento). Assim, durante o desenvolvimento do turião este deve captar a maior quantidade de luz possível, para que possa sintetizar a clorofila necessária para alcançar a coloração verde desejada.

Solo

O solo ideal para a cultura do espargo terá de ter uma textura franca ou franco-arenosa., deverá ser um solo profundo (mínimo de 1 metro) e ter um conteúdo mínimo de matéria orgânica de 2%. O valor do pH do solo deverá estar compreendido entre 6,5 e 7,5, evitando-se solos ácido que diminuirão a produtividade e o crescimento das plantas. O solo deverá também ter uma boa drenagem.

Tem grande resistência à salinidade do solo e da água de rega. Embora tolere uma condutividade elétrica do solo elevada, tem-se observado que este fator diminui a longevidade do espargal.

Compasso de Plantação: A densidade de plantação das coroas para a produção de espargo verde oscila entre 25.000 – 30.000 plantas/ha

Colheita: Fevereiro - Maio

Vantagens: Produto gourmet com pouca oferta nacional. Preço pago ao produtor aliciante.

Possibilidade de utilização de variedades precoces.

Desvantagens: Elevado custo com mão-de-obra. Especificidade da cultura.